Biografia, Clássicos, Memórias, Não-ficção, Primo Levi, Segunda Guerra Mundial

Se Isto é um Homem de Primo Levi

Plot summary:
Neste clássico da literatura contemporânea, Primo Levi dá um testemunho pungente de uma tragédia que afetou milhões de pessoas. Considerado o mais belo livro já escrito sobre a existência massacrada dos judeus deportados, É isto um homem? Não é, no entanto, um relato carregado de ódio e vingança. Desprovidos de saúde, os judeus nos campos de extermínio dificilmente poderiam ser identificados com os homens que eram antes da tragédia. Muito menos seus algozes sem rosto, senhores de escravos, mas sem vontade própria, num campo de morte onde ela, afinal, era o menor dos males.

Review:
Bem, para vos ser sincera, só conhecia este autor de o ver nas prateleiras das livrarias, nunca tinha lido nada dele. Uma amiga mostrou-me este livro e fiquei logo curiosa.

Quando comecei a ler este livro tinha grandes expetativas que se revelaram concretizadas. Não há palavras que cheguem para descrever este livro, nem o que vamos sentido à medida que vamos avançando na leitura. Mas vou tentar…

Este livro contém as memórias do autor Primo Levi durante a Segunda Guerra, este começa por explicar a sua história e como foi capturado pelos SS e descreve como foi a sua vida nos campos de concentração.

As descrições deste autor são muito cruas e diretas, o que faz com que Se Isto é um Homem nos toque de forma diferente em relação a outras leituras. Estas descrições, para nós que estamos a ler, parecem completamente irreais, como é possível terem feito tais coisas às pessoas? O que nós sabemos sobre os campos de concentração está muito distante daquilo que o autor descreve.

Este autor aborda aspetos que eu não conhecia mesmo, como por exemplo, a dificuldade na compreensão da língua. Primo Levi era um judeu italiano e no campo de concentração encontravam-se judeus de toda a Europa, por isso, era muito difícil compreenderem-se uns aos outros. Este mostra-nos também como conseguiram sobreviver em condições extremamente difíceis e como muitas vezes era a sorte que fazia com que sobrevivessem.

Durante a leitura parei muitas vezes para pensar naquilo que estava a ler, porque tinha sempre a noção de que o que estava a ler não era ficção. E outras vezes tinha que voltar a ler alguns parágrafos, para me certificar que estava mesmo a ler bem as situações retratadas. Este livro provoca-nos revolta, tristeza, mas deve ser lido por todos. Estamos muito habituados a ouvir o que se dá na escola, o que dá na televisão, mas aqui temos uma testemunha em primeira mão.

A leitura é dolorosa devido às situações retratadas, mas aconselho este livro a qualquer pessoa que queira saber como era o dia-a-dia num campo de concentração.

Dei as 5 estrelas!

Este livro faz parte de uma trilogia, esta review é do primeiro livro da mesma.

Estou ansiosa por ler os restantes volumes:
#2 A trégua
#3 Os Que Sucumbem e os Que Se Salvam

Comments

comments