Fantasia, From the Author, Horror, Review

Sem lenço e sem documento e outras histórias de Maurício Coelho

Breve biografia do autor:
Maurício Coelho é paraense, antologista, escritor e tradutor. Em 2014, publicou o livro A Cuidadosa Alice, tradução de The Nursery Alice de Lewis Carroll. No mesmo ano, lançou a antologia Fogo Fátuo. Já em 2015, iniciou sua carreira como antologista junto a diversas editoras, organizando coletâneas de contos de diversos temas. Em 2017, publicou a antologia de contos sobrenaturais, Notívago.
Possui textos publicados nas antologias Concurso Novos Poetas 2014, Horas Sombrias (2014) e Nanquim (2015).
Contato com o autor: moccoelho@gmail.com

Plot summary:
Esta antologia traz diversos contos escritos em uma realidade parecida com a nossa, com personagens comuns e que poderiam ser comparados a qualquer um de nós.
A maioria dos contos se passa em um futuro não tão distante e impossível de acontecer. Com tecnologias novas, e novas maneiras de se ver o mundo, percebemos que por mais que os tempos sejam outros, a reação do ser humano e o seu modo de ser continuará sendo sempre o mesmo.
O conto que dá nome ao livro nos leva a um mundo novo, em que conhecemos Rodrigo Leão – um antigo jogador da seleção brasileira – e embarcamos com ele no drama de perder seus documentos e ser esquecido por todos. Sua vida anterior parece não mais existir, ninguém parece lembrar-se do conhecido ídolo brasileiro e ele se vê desesperado e sem saber o que fazer. Explorando muito bem os questionamentos do personagem e um futuro tecnológico, o autor nos leva a refletir sobre o que é ser um ser humano e o que é ser cidadão. Será que somos considerados pessoas, apenas porque temos documentos? Alguém sem registro é um mero ninguém? (…)

Review:
Este autor através de vários contos apresenta-nos uma fantástica distopia. Com a leitura deste livro conseguimos viajar bastante através da nossa imaginação.

O mais impressionante à medida que vamos lendo estes contos são as emoções, sentimos o medo, o receio das personagens. Em muitos destes contos a preocupação estava centrada no medo do que aí vem, de uma invasão, de uma guerra e até do fantasma que encontramos nos nossos sonhos. O que faz com que nós próprios comecemos a sentir esse medo, ficamos com receio do que o futuro nos pode reservar.
E este é também o fator que nos deixa bastante curiosos nesta leitura, todas as personagens estarem marcadas por um clima de receios, medos e dúvidas do que lhes pode acontecer.

O mais importante neste livro é que nos faz pensar sobre a nossa identidade enquanto ser humano que muitos vezes age sem pensar nas consequências do futuro. E, também, põe-nos a pensar se realmente estamos sozinhos no universo.

É difícil escolher, mas o conto que mais gostei foi o CORVO, por abordar os sonhos:

– Mãe, você já teve um sonho acordado? – Eduardo perguntou, olhando fixamente para o prato de comida.
– Um sonho acordado? – Estela riu. – Por um momento pensei que você estivesse falando da vida. Afinal, o que é a vida se não um sonho dentro de um sonho?

Penso que esta é uma questão que muitas vezes fica na nossa cabeça, se o que sonhamos é a realidade ou se o que vivemos é apenas um sonho. E acho que a questão é-nos respondida noutro dos contos deste livro:

— O que é realidade?
— A realidade é aquilo que, quando você para de acreditar, não desaparece.

Aconselho este livro a toda a gente que goste de viajar com a imaginação, este livro de contos fantásticos leva-nos a um outro mundo que pode não estar assim tão distante!

Obrigada ao autor pelo livro!

Está a decorrer um projeto de financiamento coletivo, se quiserem ajudar:
https://www.kickante.com.br/campanhas/pre-venda-livro-sem-lenco-sem-documento

 

Comments

comments