Clássicos, Ficção, Hemingway, Literatura, Review

O Velho e o Mar de Ernest Hemingway

Plot summary:
Santiago, um velho pescador cubano, está há quase três meses sem conseguir pescar um único peixe, quando o seu isco é finalmente mordido por um enorme espadarte. O peixe imponente resiste, arrasta a sua canoa cada vez mais para o alto mar, na corrente do Golfo, e obriga a uma luta agonizante de três dias que o velho Santiago acabará por vencer, para logo se ver derrotado. Com uma linguagem de grande simplicidade e força, Hemingway retrata nesta aventura poética a coragem humana perante as dificuldades e o triunfo alcançado apesar da perda. Comovente romance, obra-prima de maturidade de Hemingway, O Velho e o Mar recebeu o Prémio Pulitzer em 1953 e desempenhou um papel essencial na obtenção pelo seu autor, um ano mais tarde, do Prémio Nobel da Literatura.

Review:
Quando acabei este livro não sabia o que pensar. Não sabia sequer se tinha gostado.

O primeiro pensamento que me ocorreu estava relacionado com a descrição contida no livro. A forma como toda a narrativa é descrita faz com que consigamos visualizar tudo na nossa mente. 

Esta descrição é muito intensa apesar de o livro ser pequeno, começo a aperceber-me que esta é uma das caraterísticas de Hemingway. Ao longo do livro senti que a descrição fez transparecer que estamos a ler um livro maior do que realmente é. Não digo isto como uma crítica, mas sim como um elogio, é preciso ter um grande poder de escrita para conseguir fazer isto.

O que mais gostei foi a atitude do velho pescador, por mais que as coisas não lhe estivessem a correr bem, este nunca desistiu. Através deste livro percebemos que o nosso maior esforço pode não ter bons resultados, mas que nunca devemos desistir. Penso que esta é a mensagem mais importante que este livro transmite.

As conversas que o velho pescador tem com ele próprio também me chamaram bastante à atenção, em específico a forma como este debate consigo mesmo as situações que lhe passam pelo caminho.

Este livro é tão simples que não há muito que se possa dizer sobre ele. O próprio Hemingway chegou a afirmar que o livro não era mais nada para além daquilo que lemos. O velho é um velho, o peixe é um peixe, o mar é o mar e ponto final.

Acabei por dar as 4 estrelas a este livro. Pela proeza da descrição contida neste livro, mas também pelo mensagem que este transmite. Esta não foi uma leitura longa nem complicada, mas a sua simplicidade faz-nos pensar.

Comments

comments