Cruz, Ficção, Literatura Portuguesa

Nem Todas As Baleias Voam de Afonso Cruz

Plot summary:
Em plena Guerra Fria, a CIA engendrou um plano, baptizado Jazz Ambassadors, para cativar a juventude de Leste para a causa americana. Organizando concertos com grandes nomes do jazz nos países do bloco soviético, os americanos acreditavam poder seduzir o inimigo e ganhar a guerra.
É neste pano de fundo que conhecemos Erik Gould, pianista de blues, exímio e apaixonado, que vê sons em todo o lado e pinta retratos tocando piano. A música está-lhe tão entranhada no corpo como o amor pela única mulher da sua vida, que desapareceu de um dia para o outro, sem deixar rasto, sem deixar uma carta de despedida.
Erik Gould tentará de tudo para a reencontrar, mas não lhe resta mais esperança do que o acaso. Será o filho de ambos, Tristan, cansado de procurar a mãe entre as páginas de um atlas, que fará a diferença graças a uma caixa de sapatos.

Review:
Bem, já posso afirmar que sou oficialmente uma grande fã da escrita de Afonso Cruz! Já li alguns livros dele e só quero ler mais!

Nesta história começamos por conhecer o Erik Gould e a sua aprendizagem e vida musical. Mas este é um padrão diferente daqueles a que estamos habituados, ele não toca apenas música… ele fala através das notas e tem um objetivo que é encontrar a sua mulher desaparecida enquanto cria o filho dos dois. Este livro fala muito sobre música e como esta pode transmitir mensagens, mas não através de palavras, mas como referido através das notas musicais. E era exatamente isto que personagem de Gould fazia, através do piano e das suas notas transmitia mensagens de amor à mulher desaparecida.

Mas o que me provocou ainda mais curiosidade foi o filho, Tristan, que via as emoções das outras pessoas, ou seja, ele não as sentia, mas via-as mesmo. Por exemplo, quando o pai estava em baixo, o Tristan via traças à sua volta. Adorei esta personagem, senti mesmo um grande carinho por ela.

Isabel Figueiredo, Literatura Portuguesa, Review

A Gorda de Isabel Figueiredo

Plot summary:
Maria Luísa, a heroína deste romance, é uma bela rapariga, inteligente, boa aluna, voluntariosa e com uma forte personalidade. Mas é gorda. E isto, esta característica física, incomoda-a de tal modo que coloca tudo o resto em causa. Na adolescência sofre, e aguenta em silêncio, as piadas e os insultos dos colegas, fica esquecida, ao lado da mais feia das suas colegas, no baile dos finalistas do colégio. Mas não desiste, não se verga, e vai em frente, gorda, à procura de uma vida que valha a pena viver.

Este é um dos melhores livros que se escreveu em Portugal nos últimos anos.

Review:
A escrita deste livro é bastante acessível e agarra-nos logo desde o início.

Vamos acompanhando a vida de Maria Luísa, a gorda, desde a sua chegada a Portugal até à atualidade. Os seus pais inicialmente ficaram em África e mandaram-na para a casa de familiares.
Através de saltos no tempo vamos compreendendo a razão dos seus sentimentos tão depressivos em relação à sua imagem.

A personagem principal, Maria Luísa, é um tanto depressiva, mas conquistou-me totalmente. Chegamos mesmo a sentir uma grande vontade de falar com ela.
Neste livro, cada capítulo é uma parte da sua casa, a cozinha, o hall e etc., onde a personagem principal partilha os momentos que realmente a marcaram em cada recanto.