Quotes

Cruz, Afonso

De resto, uma biblioteca só tem interesse quando olhamos para os livros e percebemos que há uns que ainda não foram lidos, que nos esperam. É isso que me move, o que ainda não foi descoberto, aberto, cumprido. (…)
Não o nego, cativa-me a ideia da possibilidade, da liberdade. Quando tenho muitos livros para ler, tenho escolha. Quanto menos tiver, mais a minha liberdade está confinada. Ela depende dos livros que não são lidos.

Cruz, Afonso, Síndrome de Diógenes in Uma Dor Tão Desigual

Ficção, Histórico, Pérez-Reverte, Review

Homens Bons de Arturo Pérez-Reverte

Plot summary:
Na Europa do século XVIII, dois homens viajam em segredo. A sua missão? Levar para Espanha algo proibido: os 28 volumes da Enciclopédia Francesa de D’Alembert e Diderot. A delicada tarefa está nas mãos do bibliotecário don Hermógenes Molina e do almirante don Pedro Zárate, membros da Real Academia Espanhola. Mas estes dois académicos estão longe de imaginar as peripécias que os aguardam…
Da Madrid de Carlos III à Paris libertina e pré-revolucionária, com os seus cafés e tertúlias filosóficas, don Hermógenes e don Pedro embarcam numa intrépida aventura, repleta de heróis e vilãos, intrigas e incertezas. Com o rigor a que já nos habituou – e baseando-se em acontecimentos e personagens reais, Arturo Pérez-Reverte transporta-nos para a magnífica era do Iluminismo, quando a ânsia de liberdade derrubava a ordem estabelecida, e dá-nos a conhecer os heroicos homens que quiseram mudar o mundo com os livros.
Um romance sobre fé e razão, Teologia e Ciência, sombra e luz.

Review:
Uma das vantagens de estar a trabalhar na Feira do Livro de Aveiro é que todos os dias conheço pessoas diferentes e que me vão aconselhando autores que nem conhecia. E Arturo Pérez-Reverte é um deles.

Este autor chamou-me logo à atenção, Pérez-Reverte recorre a personagens e acontecimentos reais para escrever as suas histórias. Desta forma, durante a sua leitura, encontramos uma interligação entre a ficção e história real.