Crime, Healey, Mistério, Review

Elizabeth Is Missing de Emma Healey

Emma Healey escreveu o seu primeiro conto aos quatro anos, aos oito anos disse aos professores que seria escritora quando fosse grande. Foram precisos outros dez anos para que voltasse à escrita. Cresceu em Londres, onde frequentou a escola de artes e concluiu o curso de encadernação. Em seguida, trabalhou para duas bibliotecas, duas livrarias, duas galerias de arte e duas universidades, e estava ocupada com a sua carreira no mundo da arte quando a escrita tomou conta de tudo. Mudou-se para Norwich em 2010 para fazer o mestrado em Escrita Criativa da Universidade de East Anglia e nunca mais voltou a Londres. A Elizabeth is missing é o seu primeiro romance.

Plot summary:
How do you solve a mystery when you can’t remember the clues?
Maud is forgetful. She makes a cup of tea and doesn’t remember to drink it. She goes to the shops and forgets why she went. Sometimes her home is unrecognizable – or her daughter Helen seems a total stranger. But there’s one thing Maud is sure of: her friend Elizabeth is missing. The note in her pocket tells her so.  

Este livro começa com Maud a questionar-se sobre a sua memória e sobre a sua amiga Elizabeth, pois não se recorda se esta ligou ou a visitou recentemente. E é a partir deste pensamento que Maud aponta “Elizabeth is missing”, começando, assim, a sua jornada para encontrar a sua amiga. É importante frisar que é Maud quem nos narra esta história.
Maud é uma senhora de 82 anos com sérios problemas de memória e, por isso, aponta tudo o que se passa à sua volta. Estes apontamentos são utilizados como um auxiliar de memória, mas, muitas vezes, Maud perde aquilo que apontou ou nem se lembra de quando escreveu.