Não-ficção, Review, Saúde Mental

Reasons to Stay Alive by Matt Haig

Plot summary:
Reasons to Stay Alive is about making the most of your time on earth. In the western world the suicide rate is highest amongst men under the age of 35. Matt Haig could have added to that statistic when, aged 24, he found himself staring at a cliff-edge about to jump off. This is the story of why he didn’t, how he recovered and learned to live with anxiety and depression. It’s also an upbeat, joyous and very funny exploration of how live better, love better, read better and feel more.

Review:
Acho que nunca li um livro tão cru como este, é a melhor perspetiva que já li sobre a depressão. Esta é mesmo a visão/experiência de uma pessoa real e este autor não hesita ao contar todos os pormenores e momentos que passou.
Estamos muito habituados a ler coisas mais técnicas sobre o tema, mas devíamos mesmo ler livros como este, ficamos mesmo a experienciar a depressão.

Crime, Healey, Mistério, Review

Elizabeth Is Missing de Emma Healey

Emma Healey escreveu o seu primeiro conto aos quatro anos, aos oito anos disse aos professores que seria escritora quando fosse grande. Foram precisos outros dez anos para que voltasse à escrita. Cresceu em Londres, onde frequentou a escola de artes e concluiu o curso de encadernação. Em seguida, trabalhou para duas bibliotecas, duas livrarias, duas galerias de arte e duas universidades, e estava ocupada com a sua carreira no mundo da arte quando a escrita tomou conta de tudo. Mudou-se para Norwich em 2010 para fazer o mestrado em Escrita Criativa da Universidade de East Anglia e nunca mais voltou a Londres. A Elizabeth is missing é o seu primeiro romance.

Plot summary:
How do you solve a mystery when you can’t remember the clues?
Maud is forgetful. She makes a cup of tea and doesn’t remember to drink it. She goes to the shops and forgets why she went. Sometimes her home is unrecognizable – or her daughter Helen seems a total stranger. But there’s one thing Maud is sure of: her friend Elizabeth is missing. The note in her pocket tells her so.  

Este livro começa com Maud a questionar-se sobre a sua memória e sobre a sua amiga Elizabeth, pois não se recorda se esta ligou ou a visitou recentemente. E é a partir deste pensamento que Maud aponta “Elizabeth is missing”, começando, assim, a sua jornada para encontrar a sua amiga. É importante frisar que é Maud quem nos narra esta história.
Maud é uma senhora de 82 anos com sérios problemas de memória e, por isso, aponta tudo o que se passa à sua volta. Estes apontamentos são utilizados como um auxiliar de memória, mas, muitas vezes, Maud perde aquilo que apontou ou nem se lembra de quando escreveu.