Clássicos, Dostoiévski, Ficção, Literatura, Review

Coração Débil de Fiódor Dostoiévski

Plot summary:
Em Coração Débil (1848), uma das primeiras obras do autor, acompanhamos a tragédia de Vássia Chumkov, um jovem apaixonado mas de temperamento fraco, a quem a felicidade parece transtornar. Amado por todos os que o rodeiam, Vássia desenvolve sentimentos de culpa por recear não correponder às expectativas, deixando-se afundar progressivamente numa inquietação e numa tristeza incompreensíveis. Intenso e comovente, este livro revela bem o estilo febril do romancista russo.

Review:
Quando comecei este livro estava com um pouco de receio por ser um dos primeiros livros escrito por Dostoiévski. Tinha receio de me desiludir, mas isso não aconteceu. Esta foi uma leitura acessível, mas carregada de emoção a cada página que viramos.

O que mais gostei neste livro é o facto de este ser muito emocionalmente intenso. Nesta história acompanhamos a vida e sentimentos de Vássia Chumkov que, no início, se mostra bastante feliz. À medida que vamos avançando na leitura reparamos que a felicidade de Vássia não lhe faz bem, não se acha merecedor de tal felicidade.

Clássicos, Ficção, Hemingway, Literatura, Review

O Velho e o Mar de Ernest Hemingway

Plot summary:
Santiago, um velho pescador cubano, está há quase três meses sem conseguir pescar um único peixe, quando o seu isco é finalmente mordido por um enorme espadarte. O peixe imponente resiste, arrasta a sua canoa cada vez mais para o alto mar, na corrente do Golfo, e obriga a uma luta agonizante de três dias que o velho Santiago acabará por vencer, para logo se ver derrotado. Com uma linguagem de grande simplicidade e força, Hemingway retrata nesta aventura poética a coragem humana perante as dificuldades e o triunfo alcançado apesar da perda. Comovente romance, obra-prima de maturidade de Hemingway, O Velho e o Mar recebeu o Prémio Pulitzer em 1953 e desempenhou um papel essencial na obtenção pelo seu autor, um ano mais tarde, do Prémio Nobel da Literatura.

Review:
Quando acabei este livro não sabia o que pensar. Não sabia sequer se tinha gostado.

O primeiro pensamento que me ocorreu estava relacionado com a descrição contida no livro. A forma como toda a narrativa é descrita faz com que consigamos visualizar tudo na nossa mente. 

Esta descrição é muito intensa apesar de o livro ser pequeno, começo a aperceber-me que esta é uma das caraterísticas de Hemingway. Ao longo do livro senti que a descrição fez transparecer que estamos a ler um livro maior do que realmente é. Não digo isto como uma crítica, mas sim como um elogio, é preciso ter um grande poder de escrita para conseguir fazer isto.

Clássicos, Ficção, Hemingway, Literatura, Review

O homem que não foi vencido de Ernest Hemingway

Inicialmente não estava a encontrar este livro no GoodReads, por isso, fiz uma pesquisa e descobri que este livro/conto faz parte de uma coletânea de pequenas histórias de Ernest Hemingway. Esta coletânea chama-se Men without Women e foi publicada em 1927.

Para mim foi duro ler este livro porque relata detalhadamente o sofrimento de um animal. A descrição do sofrimento do animal é muito pormenorizada, o que me fez alguma confusão. É um livro muito descritivo, apesar de ser pequeno.

Clássicos, Filosofia, Literatura, Review, Tolstoy

A Morte de Ivan Ilitch de Leo Tolstoy

Este é o meu primeiro livro de Tolstoy e comecei da melhor forma.

No início deste livro encontramos uma crítica forte à sociedade e que ainda encontramos nos nossos dias, as pessoas tentam sempre mostrar mais do que aquilo que realmente têm, vivendo, assim, acima das suas possibilidades. É com a personagem principal desta história, Ivan Ilitch, que esta crítica se revela. Este não tinha grandes possibilidades económicas, mas tentou a todo o custo que a sua nova casa ficasse bem apresentável. É interessante perceber que a preocupação não se centra na confortabilidade da família, mas sim nos convidados de alta sociedade que tencionava receber.

Ao trabalhar na sua casa acaba por ficar gravemente ferido e é a partir deste momento que toda a história se desenvolve. Ninguém sabe exatamente o que os ferimentos provocaram a Ilitch e até ao final da narrativa nunca foi realmente diagnosticado.

Este livro tem uma abordagem bastante interessante da morte. Esta abordagem transmite a ideia de que a morte parece que nunca nos toca a nós, como se a morte nos passasse ao lado. Assim, a grande questão deste livro está presente na continuidade da vida ou a morte.