Ficção, Literatura Portuguesa, Romance, Tordo

O Bom Inverno de João Tordo

Plot summary:
Quando o narrador, um escritor prematuramente frustrado e hipocondríaco, viaja até Budapeste para um encontro literário, está longe de imaginar até onde a literatura o pode levar. Coxo, portador de uma bengala, e planeando uma viagem rápida e sem contratempos, acaba por conhecer Vincenzo Gentile, um escritor italiano mais jovem, mais enérgico, e muito pouco sensato, que o convence a ir da Hungria até Itália, onde um famoso produtor de cinema tem uma casa de província no meio de um bosque, escondida de olhares curiosos, e onde passa a temporada de Verão à qual chama, enigmaticamente, de O Bom Inverno. O produtor, Don Metzger, tem duas obsessões: cinema e balões de ar quente. Entre personagens inusitadas, estranhos acontecimentos, e um corpo que o atraiçoa constantemente, o narrador apercebe-se que em casa de Metzger as coisas não são bem o que parecem. Depois de uma noite agitada, aquilo que podia parecer uma comédia transforma-se em tragédia: Metzger é encontrado morto no seu próprio lago. Porém, cada um dos doze presentes tem uma versão diferente dos acontecimentos. Andrés Bosco, um catalão enorme e ameaçador, que constrói os balões de ar quente de Metzger, toma nas suas mãos a tarefa de descobrir o culpado e isola os presentes na casa do bosque. Assustadas, frágeis, e egoístas, as personagens começam a desabar, atraiçoando-se e acusando-se mutuamente, sob a influência do carismático e perigoso Bosco, que desaparece para o interior do bosque, dando início a um cerco. E, um a um, os protagonistas vão ser confrontados com os seus piores medos, num pesadelo assassino que parece só poder terminar quando não sobrar ninguém para contar a história.

Review:
Hoje trago-vos mais um novo autor da minha estante e que me surpreendeu bastante pela positiva!

Esta história começa por descrever a vida atormentada de um protagonista anónimo, um escritor solitário e coxo que me conquistou desde o início, não me perguntem a razão, mas qualquer história que envolva um escritor passa logo para a minha secção de livros preferidos.

Cruz, Literatura Portuguesa

O Pintor Debaixo Do Lava-Loiças de Afonso Cruz

Plot summary:
A liberdade, muitas vezes, acaba por sobreviver graças a espaços tão apertados quanto o lava-loiças de um fotógrafo. Esta é a história, baseada num episódio real (passado com os avós do autor), de um pintor eslovaco que nasceu no final do século XIX, no império Austro- Húngaro, que emigrou para os EUA e voltou a Bratislava e que, por causa do nazismo, teve de fugir para debaixo de um lava-loiças.

Review:
Nos últimos tempos dediquei-me a ler autores que nunca tinha lido e, mais uma vez, trago-vos um novo autor que vai fazer parte da minha estante, Afonso Cruz. Não tinha quaisquer expetativas quando comecei a ler O Pintor Debaixo Do Lava-Loiças, mas logo, no início, tive a sensação que ia adorar. Esta foi uma leitura que devorei em poucos dias e que me prendeu a cada página que virava.

Isabel Figueiredo, Literatura Portuguesa, Review

A Gorda de Isabel Figueiredo

Plot summary:
Maria Luísa, a heroína deste romance, é uma bela rapariga, inteligente, boa aluna, voluntariosa e com uma forte personalidade. Mas é gorda. E isto, esta característica física, incomoda-a de tal modo que coloca tudo o resto em causa. Na adolescência sofre, e aguenta em silêncio, as piadas e os insultos dos colegas, fica esquecida, ao lado da mais feia das suas colegas, no baile dos finalistas do colégio. Mas não desiste, não se verga, e vai em frente, gorda, à procura de uma vida que valha a pena viver.

Este é um dos melhores livros que se escreveu em Portugal nos últimos anos.

Review:
A escrita deste livro é bastante acessível e agarra-nos logo desde o início.

Vamos acompanhando a vida de Maria Luísa, a gorda, desde a sua chegada a Portugal até à atualidade. Os seus pais inicialmente ficaram em África e mandaram-na para a casa de familiares.
Através de saltos no tempo vamos compreendendo a razão dos seus sentimentos tão depressivos em relação à sua imagem.

A personagem principal, Maria Luísa, é um tanto depressiva, mas conquistou-me totalmente. Chegamos mesmo a sentir uma grande vontade de falar com ela.
Neste livro, cada capítulo é uma parte da sua casa, a cozinha, o hall e etc., onde a personagem principal partilha os momentos que realmente a marcaram em cada recanto.