Crime, Ficção, Mistério, Review, thriller

His Bloody Project by Graeme Macrae Burnet

In this book, we follow Roderick Macrae (Roddy), 17 years old, son of a crofter, living in an isolated place, who kills his neighbor and two other people. A century and a half later a researcher investigates the surroundings of this event.

The first thing that I have to say about this book is that it was an amazing idea. The story sounds so real, it looks like we are reading the archive.

Crime, Ficção, May, Mistério, Review, thriller

Em Fuga de Peter May

Plot Summary:
Em 1965, cinco amigos, todos adolescentes, cansados da rotina e temerosos de uma vida previsível, fogem de Glasgow com destino a Londres e o sonho de serem estrelas e de transformar a sua banda de música num sucesso. No entanto, antes do final do primeiro ano, três deles regressam à sua cidade natal na Escócia – e voltam diferentes, danificados, sem que ninguém perceba a razão para tal. Cinquenta anos mais tarde, em 2015, um brutal homicídio na capital inglesa obriga esses três homens, agora com quase 70 anos, a regressar a Londres e a confrontar, por fim, a mancha escura do seu passado da qual tentaram fugir durante toda a vida.

Review:
Nesta história encontramos duas narrativas, uma narrativa de 1965 e outra de 2015. No entanto, têm algo em comum: os seus participantes, a fuga e a não aprovação da família.

O que mais me impressionou na leitura deste livro foi o fator mistério. Este é mantido desde o início até ao fim do livro, a cada página que viramos estamos sempre na expetativa do que vem a seguir. Vamos sempre ganhando mais curiosidade, pois percebemos que os detalhes da fuga destes cinco amigos estão escondidos há 50 anos.

Crime, Healey, Mistério, Review

Elizabeth Is Missing de Emma Healey

Emma Healey escreveu o seu primeiro conto aos quatro anos, aos oito anos disse aos professores que seria escritora quando fosse grande. Foram precisos outros dez anos para que voltasse à escrita. Cresceu em Londres, onde frequentou a escola de artes e concluiu o curso de encadernação. Em seguida, trabalhou para duas bibliotecas, duas livrarias, duas galerias de arte e duas universidades, e estava ocupada com a sua carreira no mundo da arte quando a escrita tomou conta de tudo. Mudou-se para Norwich em 2010 para fazer o mestrado em Escrita Criativa da Universidade de East Anglia e nunca mais voltou a Londres. A Elizabeth is missing é o seu primeiro romance.

Plot summary:
How do you solve a mystery when you can’t remember the clues?
Maud is forgetful. She makes a cup of tea and doesn’t remember to drink it. She goes to the shops and forgets why she went. Sometimes her home is unrecognizable – or her daughter Helen seems a total stranger. But there’s one thing Maud is sure of: her friend Elizabeth is missing. The note in her pocket tells her so.  

Este livro começa com Maud a questionar-se sobre a sua memória e sobre a sua amiga Elizabeth, pois não se recorda se esta ligou ou a visitou recentemente. E é a partir deste pensamento que Maud aponta “Elizabeth is missing”, começando, assim, a sua jornada para encontrar a sua amiga. É importante frisar que é Maud quem nos narra esta história.
Maud é uma senhora de 82 anos com sérios problemas de memória e, por isso, aponta tudo o que se passa à sua volta. Estes apontamentos são utilizados como um auxiliar de memória, mas, muitas vezes, Maud perde aquilo que apontou ou nem se lembra de quando escreveu.

Christie, Crime, Ficção, Mistério, Review

6 motivos para ler Agatha Christie

Na abordagem a Agatha Christie sou um pouco suspeita, tendo em conta que esta é a minha autora favorita do mundo do crime. Decidi partilhar convosco os motivos porque esta deve fazer parte das vossas estantes.

1. Ela é considerada a Rainha do Crime ou Duquesa da Morte;

2. Vida:

  • nasceu Agatha May Clarissa Miller em 1890, Torquay, Grã-Bretanha.
  • I Guerra Mundial: serviço voluntário num hospital, primeiro como enfermeira e depois como funcionária de farmácia. Esta experiência foi muito importante, porque lhe deu o conhecimento dos venenos que fazem parte dos seus livros.
  • Autora de tantas obras, viu-se reconhecida em 1956, ano em que foi distinguida com o título Commander of the British Empire. E, em 1971, a rainha Isabel II consagrou-a com o título de Dame of the British Empire.
  • Esta morreu em 1976 e, em 2000, foi eleita a melhor escritora de livros policiais do século XX; os seus livros que incluem o Hercule Poirot foram considerados a melhor série policial do mesmo século.

3. Escrita: é possuidora de uma escrita leve, o que faz com a nossa leitura seja bastante fluída. Este fator é bastante importante, faz com que ao acabarmos de ler um livro dela, sintamos logo o desejo de ler o próximo. A partir do momento que se conhece a sua escrita, não se quer outra coisa!

4. O Inesperado:  a autora dá sempre uma volta à história de maneira a que nos torna impossível descobrir quem é o assassino/culpado. Quando alcançamos o final de um livro ficamos sempre a pensar “como é que é possível?”, porque nunca é a pessoa que desconfiamos ser.

5. Personagens mais conhecidas:
Hercule Poirot – quando pensamos nesta personagem vem-nos automaticamente à cabeça o seu famoso bigode. O mais fascinante é que este consegue descobrir o culpado através da psicologia humana, ou seja, este recorre às ações/reações que as pessoas envolvidas na história têm.

Miss Jane Marple – apesar de ser a típica idosa solteirona e de aparentar ser frágil, é uma grande conhecedora do comportamento humano e acaba sempre por desvendar os mistérios que acontecem em seu redor. Esta opera como uma detetive amadora.

6. Preço – hoje em dia um dos grandes fatores para lermos alguma obra é o preço (INFELIZMENTE). Mas uma coisa boa nos livros da Agatha Christie é que, em comparação com outras traduções que encontramos no mercado, os seus livros são em conta. Um livro desta autora pode custar por volta de 10€ e, se forem aos livros de bolso ainda encontram mais barato. Sendo esta uma mais valia tendo em conta que o preço dos livros, atualmente, ronda os 20€.

Eu podia estar aqui a falar sobre ela o dia todo, mas acho que estes 6 motivos são os cruciais para começar a ler a Agatha Christie.