Clássicos, Contos, Dostoiévski, Ficção, Literatura, Review

O Sonho dum Homem Ridículo & O Ladrão Honesto de Fiódor Dostoiévski

Esta edição contém duas histórias, O Sonho dum Homem Ridículo e O Ladrão Honesto. Para ser sincera nem sabia que tinha as duas histórias, no resumo do livro só encontramos a primeira.

O Sonho dum Homem Ridículo é a história de um homem que pensa suicidar-se. Ele tem a certeza de que o quer fazer, mas o encontro com uma menina fez com que não conseguisse parar de pensar nela e deixasse de pensar tanto no suicídio. Este encontro chocou-me bastante devido à forma fria como ele lidou com a menina.

O resto desta história centra-se num sonho que, para ele, foi muito real. O mais interessante neste sonho é que ele acaba mesmo por se matar, no entanto, continua a pensar e a ouvir o mundo à sua volta. Para ele a morte seria uma libertação, mas neste sonho não o é, ele continua consciente após a morte.
Estas experiências alteram a sua forma de ver a vida/morte.

Dostoiévski cria nesta história um cenário utópico em que o sonho aparece para libertar o homem.

Calvino, Clássicos, Fantasia, Ficção, Literatura, Review

Cidades Invisíveis de Italo Calvino

Plot summary:
Marco Polo fala a Kublai Kan das cidades do Ocidente, maravilhando o imperador mongol com as suas descrições. Estas cidades, no entanto, existem apenas na imaginação do mercador veneziano: a sua vida encontra-se apenas destro das suas palavras, uma narrativa capaz de criar mundos, mas que não tem forças para destruir «o inferno dos vivos».
Este livro tem o lirismo dos livros de poemas, poemas que por vezes descrevem cidades e outras vezes a forma de pensar e de ser dos seus habitantes. Invertendo os papéis do Livro das Maravilhas, através do qual Marco Polo revelou o Oriente ao mundo ocidental, Calvino arquitectou o livro que o estabeleceria como uma das referências incontornáveis da literatura pós-moderna.

Review:
Neste livro seguimos o diálogo entre o imperador Kunlai Khan e o explorador Marco Polo. O último durante este diálogo tem a missão de descrever todas as cidades que visitou na sua peregrinação.
A leitura é bastante descritiva, o que para mim se tornou num ponto positivo, conseguimos mesmo imaginar e experienciar as cidades que Marco Polo descreve.
O explorador aborda 55 cidades imaginárias que estão categorizadas em grupos: memória, desejo, sinais, nomes, mortos, contínuas, escondidas e etc.

Clássicos, Ficção, Ficção científica, Golding, Review

O Deus das Moscas de William Golding

Plot summary:
Publicado originalmente em 1954, O Deus das Moscas é um dos mais perturbadores e aclamados romances da atualidade.
Um avião despenha-se numa ilha deserta, e os únicos sobreviventes são um grupo de rapazes. Inicialmente, desfrutando da liberdade total e festejando a ausência de adultos, unem forças, cooperando na procura de alimentos, na construção de abrigos e na manutenção de sinais de fogo. Porém, à medida que o frágil sentido de ordem dos jovens começa a fraquejar, também os seus medos começam a tomar sinistras e primitivas formas. De repente, o mundo dos jogos, dos trabalhos de casa e dos livros de aventuras perde-se no tempo. Agora, os rapazes confrontam-se com uma realidade muito mais urgente – a sobrevivência – e com o aparecimento de um ser terrível que lhes assombra os sonhos.

Review:
Bem, toda a gente com quem falei durante a Feira do Livro de Aveiro dizia que este livro era muito bom, por isso, tinha grandes expetativas quando o comecei a ler. Mas tenho de confessar que esperava mais, esperava mais devido a todos os elogios que ouvi.

Eu gostei do livro, mas acho que teria gostado mais se não tivesse ouvido todas as opiniões sobre ele. A leitura foi bastante acessível e fluída e estão sempre coisas a acontecer, li este livro num dia basicamente.

Clássicos, Dostoiévski, Ficção, Literatura, Review

Coração Débil de Fiódor Dostoiévski

Plot summary:
Em Coração Débil (1848), uma das primeiras obras do autor, acompanhamos a tragédia de Vássia Chumkov, um jovem apaixonado mas de temperamento fraco, a quem a felicidade parece transtornar. Amado por todos os que o rodeiam, Vássia desenvolve sentimentos de culpa por recear não correponder às expectativas, deixando-se afundar progressivamente numa inquietação e numa tristeza incompreensíveis. Intenso e comovente, este livro revela bem o estilo febril do romancista russo.

Review:
Quando comecei este livro estava com um pouco de receio por ser um dos primeiros livros escrito por Dostoiévski. Tinha receio de me desiludir, mas isso não aconteceu. Esta foi uma leitura acessível, mas carregada de emoção a cada página que viramos.

O que mais gostei neste livro é o facto de este ser muito emocionalmente intenso. Nesta história acompanhamos a vida e sentimentos de Vássia Chumkov que, no início, se mostra bastante feliz. À medida que vamos avançando na leitura reparamos que a felicidade de Vássia não lhe faz bem, não se acha merecedor de tal felicidade.